? ºC Porto Velho - RO

Cidades

14/02/2018 23:34 Fonte: 24horas news

Polícia já trabalha com hipótese de execução de preso dentro da UPA

As imagens foram gravadas por uma câmera de segurança na rua lateral à UPA, invadida na tarde desta terça-feira, 13, sangrenta de Carnaval

 

 

 

 EXECUÇÃO OU RESGATE? - A Polícia Civil de Mato Grosso já trabalha com a hipótese, de execução para “acerto de contas”, embora não descarta a outra hipótese de resgate ao presidiário José Edmilson Bezerra Filho, de 30 anos. Preso por crimes de homicídio,  tentativa de homicídio e tráfico de drogas, José Edmilson teria ligação direta com a execução de um membro do Comando Vermelho (CV) de Rondonópolis (Sul, a 220 quilômetros de Cuiabá. As Polícias Civil e Militar já tem imagens dos bandidos em fuga após cinco pessoas serem baleadas na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, em Cuiabá.

 As imagens foram gravadas por uma câmera de segurança na rua lateral à UPA, invadida na tarde desta terça-feira, 13, sangrenta de Carnaval e registraram o momento da fuga de ao menos seis homens seguidos por dois carros brancos após o tiroteio que deixou cinco pessoas feridas, duas delas, inclusive um bebê de apenas seis meses em estado grave.

Em princípio a principal hipótese era apenas de resgate ao preso José Edmilson, embora a reportagem do Portal de Notícias 24 Horas News em sua edição desta terça-feira, logo após o atentado à bala dentro da UPA já antecipava com EXCLUSIVIDADE a outra hipótese de executar o preso para bum “acerto de contas”.

A reportagem conversou por telefone com um policial, que levantou a hipótese de execução do preso com as seguintes alegações: “Se fosse apenas uma ação de resgate, os bandidos não teriam chegado atirando, mas sim rendendo todas as pessoas que estavam no local, inclusive os agentes do Sistema Prisional que faziam a segurança e a escolta do preso”, esclarece.

Apesar das informações de que os invasores renderam algumas pessoas e que os agentes reagiram e começaram a atirar contra os bandidos, ainda não está confirmada essa notícia de que os agentes atiraram, mas sim que apenas os invasores que portavam armas penas como pistolas de calibre nove milímetros (9mm), Ponto-40 (.40) e de calibre 380, atiraram, pois apenas cápsulas desses calibres foram encontradas no local.

Na fuga, os criminosos saíram correndo em direção à porta da frente da UPA, e logo em seguida entraram  em uma ruas lateria, quando as imagens já registram, ao menos seis homens correndo, seguidos por dois carros brancos.

DÚVIDAS QUESTIONADAS – Algumas pessoas estão ligando para a redação questionando a reportagem sobre uma prática antes comum. Todos os preso que eram levados para tratamento médico foram das cadeias ou penitenciárias eram levados por agentes prisionais, mas com uma escolta fortemente armada de policiais militares.

As perguntas que não querem calar, feitas por pessoas da sociedade são as seguintes: O preso pivô de um atentado á bala que quase mata cinco pessoas foi levada para a UPA apenas por agentes prisionais? Havia ou não havia uma escolta da PM dando apoio aos agentes prisionais?  Ou não é mais necessária a escolta da PM?


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo