? ºC Porto Velho - RO

Geral

13/03/2018 15:39 Fonte: G1

Detento que atropelou e matou ciclista com carro a 190 km/h é condenado a 17 anos de prisão

O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) condenou a 17 anos de prisão o detento do regime semiaberto que atropelou e matou um ciclista de 14 anos com um carro a 190 km/h. O acidente foi em janeiro de 2017 na Avenida Jaru, em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari. No começo desta semana, Fábio Onofre esteve no tribunal do júri e foi considerado culpado.

Na época do acidente, o réu de 25 anos cumpria pena no regime semiaberto e não poderia circular pelas ruas. Conforme o judiciário, o motorista conduzia o veículo em estado de embriaguez e trafegava em alta velocidade quando perdeu o controle do carro e colidiu contra a vítima. A Justiça ainda suspendeu a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do réu.

Após o acidente, o adolescente Fernando Santos foi encaminhado para o Hospital João Paulo II, onde foi submetido a uma cirurgia neurológica, mas morreu um dia depois de dar entrada na unidade hospitalar.

Uma adolescente de 17 anos que estava no veículo foi arremessada a cerca de 10 metros para fora do carro, mas não sofreu ferimentos graves. No automóvel ainda estava uma mulher de 34 anos, que também não sofreu ferimentos.

Imagens da câmera de segurança de uma farmácia atingida pelo veículo no acidente mostram o exato momento em que o adolescente foi atropelado pelo automóvel. Com a colisão, Fernando é arremessado na calçada e o veículo atinge violentamente a porta do estabelecimento. Conforme a Polícia Militar (PM) na época, o velocímetro indicava uma velocidade de 190 km/h.

 

De acordo com o TJ-RO, Fábio Onofre foi levado à Júri Popular na última segunda-feira (12) para ser julgado pelos crimes de homicídio contra o ciclista e pelas lesões corporais da adolescente e mulher que estavam no carro. O Conselho de Sentença reconheceu o dolo eventual na morte do ciclista e o absolveu pelas lesões corporais nas passageiras.

Durante a dosimetria da pena, o juiz considerou a culpabilidade do acusado reprovável por dirigir em estado de embriaguez e assumir o risco da própria vida e outros ao conduzir em alta velocidade. Fábio cumpria pena no regime semiaberto pelos crimes de tráfico de entorpecentes e por conduzir veículo em estado de embriaguez.

Sentença

Na sentença, o magistrado fixou a pena base em 16 anos de reclusão, mas por haver a agravante da reincidência, a pena foi aumentada em um ano, totalizando 17 anos de reclusão a serem cumpridos inicialmente em regime fechado. Por estar preso desde o dia 12 de janeiro de 2017, o réu deverá cumprir a pena de 15 anos, nove meses, e 29 dias de prisão.

O juiz ainda suspendeu a CNH do motorista pelo mesmo período da sentença. A decisão do Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal da Comarca de Ariquemes ainda cabe recurso, mas Fábio permanecerá preso. A Defensoria Pública do Estado de Rondônia (DPE-RO) é quem faz a defesa do réu.

O caso

Um detento de 25 anos, que cumpria pena na Casa do Albergado de Ariquemes capotou diversas vezes o carro que dirigia após atropelar um ciclista e perder o controle da direção na Avenida Jaru, Setor 4, na noite de 11 de janeiro de 2017. Segundo a PM, o jovem trafegava em estado de embriaguez e m um automóvel com mais duas mulheres. Depois de capotar, o veículo foi parar na calçada de uma farmácia.

Segundo a ocorrência, uma adolescente de 17 anos que estava no veículo disse que aguardavam o condutor no terminal rodoviário de Ariquemes, junto com uma mulher de 34 anos. Ao retornar à casa dele, o albergado andava em alta velocidade, realizando manobras perigosas e desviando perigosamente de outros veículos presentes nas vias.

Posteriormente, o motorista atropelou um ciclista de 14 anos, perdeu o controle da direção do veículo e capotou diversas vezes até se chocar contra a porta de entrada de uma farmácia.

Com o acidente, a adolescente foi arremessada a cerca de 10 metros de distância para fora do carro e a outra mulher foi arremessada para dentro do estabelecimento. O albergado ainda tentou fugir do local a pé, mas foi contido por populares até a chegada da PM.

O adolescente foi socorrido com vida até o Hospital Regional de Ariquemes, mas devido aos graves ferimentos na região da cabeça, o ciclista foi encaminhado até o Hospital João Paulo II, em Porto Velho. O menor deu entrada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde foi submetido a uma cirurgia neurológica, mas não resistiu ao traumatismo craniano no dia 12 de janeiro.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo