? ºC Porto Velho - RO

Policia

18/04/2018 22:37 Fonte: G1

Suspeito matou colega de trabalho a machadadas para roubar moto, diz Polícia Civil

Polícia Civil concluiu que o suspeito de matar Manoel Amaral Santana, de 52 anos,praticou o crime para roubar a motocicleta da vítima, em Vilhena (RO), na região do Cone Sul. A resolução do caso foi divulgada nessa quarta-feira (18). O homem foi morto a machadadas na zona rural do município, em janeiro desse ano. As investigações apontam que o colega de trabalho, Gilcimar Brozeguini, de 54 anos, cometeu o assassinato. Gilcimar, conhecido como Capixaba, está foragido da Justiça.

O delegado Núbio Lopes de Oliveira explica que Manoel, chamado de Manezinho, trabalhava com o suspeito em um sítio. Após o crime, os investigadores constataram que a moto da vítima não estava mais no local e que o colega de trabalho havia desaparecido.

Durante as investigações, familiares informaram que Gilcimar queria comprar a moto de Manoel. “Mas, não se tratou apenas de interesse comum. Entre tantas motos, ele [Gilcimar] queria aquela moto em específico e começou a ter pressa. O manezinho aceitou vender, mas Gilcimar não tinha dinheiro suficiente. Por alguma razão desconhecida até o momento, Gilcimar precisou da motocicleta naquela noite e por isso, praticou o crime”, explica Oliveira.

A Polícia Civil pediu a prisão de Gilcimar e o Judiciário determinou o mandado. Porém, ele ainda não foi localizado e nem a motocicleta. O inquérito foi concluído na semana passada e encaminhado para o Ministério Público de Rondônia (MP-RO) como crime de latrocínio, roubo seguido de morte.

“Os indícios apontam que não houve luta. Ao que tudo indica, o manezinho estava dormindo, quando foi surpreendido pelos golpes e não teve possiblidade de esboçar nenhum tipo de defesa. Não há nenhum elemento que evidencie que o assassinato do Manezinho não foi por outro motivo senão a subtração da motocicleta. Ele quis matar a vítima para assegurar a subtração da motocicleta”, ressalta o delegado.

 

A Polícia Civil divulgou a fotografia de Gilcimar e qualquer informação pode ser passada aos agentes através dos números de telefone (69) 3321-3001 ou 197.

Crime

O dono da propriedade rural contou à Polícia Civil que encontrou a vítima morta e um machado do lado do corpo. Ele ainda relatou que o corpo apresentava várias lesões na cabeça.

Na ocasião, familiares contaram ao G1 que a motocicleta utilizada pela vítima foi roubada. Além disso, o suspeito levou a carteira de Manoel, contendo os documentos pessoais.

Manoel morava no conjunto habitacional União e trabalhava no sítio, na função de serviços gerais.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo