? ºC Porto Velho - RO

Política

03/09/2018 09:15 Fonte: Noticias ao minuto

Alckmin crítica PT por 'esconder' candidato: 'Enganação vergonhosa'

Em evento político em São Bernardo do Campo, berço político petista, o presidenciável tucano Geraldo Alckmin criticou neste domingo (2) o PT por "esconder" seu real candidato. Apesar do TSE ter vetado a candidatura de Lula, a legenda insiste que ele é candidato, e continua tratando Fernando Haddad como vice.

 

"O que estamos vendo na televisão pelo PT é enganação vergonhosa. Tão escondendo o candidato que efetivamente vai ser candidato", disse Alckmin. "Por que não fala a verdade? Buscando vitimizar aquele que foi condenado e escondendo aquele que efetivamente vai disputar a eleição".

Alckmin também negou que sua propaganda que mostra Jair Bolsonaro (PSL) xingando mulheres seja um ataque.

"Não há nenhum ataque. É ele que fala. Se o que ele fala é ataque problema dele", disse, em São Bernardo, sobre a propaganda que mostra o militar dizendo que uma repórter é ignorante e xingando a deputada petista Maria do Rosário de vagabunda. O vídeo ainda pergunta à mulheres se elas gostariam de ser tratadas desta maneira. 

Bolsonaro rebateu a peça de propaganda fazendo menção à máfia da merenda, ao questionar se o eleitor deixaria sua filha sem merenda. 

"É mal informado ainda. Porque a questão da merenda o estado que apurou junto com o Ministério Público. Não teve nenhum envolvimento de ninguém do governo. Não teve nenhum prejuízo", disse. "O que havia era estelionatário comandado cooperativa e prejudicando fortemente os cooperados. E foram punidos", disse. 

Apesar dos comentários, Alckmin só citou Bolsonaro, com quem disputa os eleitores, depois de ser questionado e, ainda assim, foi sucinto. O tucano tem adotado tática de deixar os ataques mais duros aos militar para a propaganda, para não se indispor com os eleitores de Bolsonaro e tentar se posicionar melhor no campo antipetista. 

O evento, realizado no Clube dos Meninos, contou com os principais candidatos do tucanato Paulista ao Legislativo e os do Executivo, incluindo o candidato ao governo João Doria, que também mirou o PT.Doria atacou o vice da chapa petista, Fernando Haddad, por sua gestão na prefeitura da capital.

"Fernando Haddad não gostava de trabalhar. Seis horas ele ia embora e nunca trabalhou no fim de semana", disse Doria, que estava acompanhado do presidenciável tucano Geraldo Alckmin. Doria ainda criticou o candidato ao governo petista, Luiz Marinho, pelo uso da voz de Lula na propaganda eleitoral. "Acho isso um absurdo. E um desrespeito à lei. Aliás é o que o PT gosta de fazer: burlar a lei".

O tucano prometeu metrô, um Deic (Departamento de Investigações Criminais) da Polícia Civil e um batalhão da Força Tática da Polícia Militar em São Bernardo. 

O prefeito da cidade do ABC, Orlando Morando (PSDB), manteve o tom contra o PT em discurso e lançou seu vice, Marcelo Lima, para deputado federal, e a mulher, Carla Morando, para estadual. Com informações da Folhapress.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo